A- A A+

Por uma compreensão mais ampla das migrações forçadas

"Por uma compreensão mais ampla das migrações forçadas" - Resenha n° 96 - 3° trimestre de 2014 -Tuíla Botega

A mobilidade humana no atual contexto de globalização, especialmente no que se refere à migração internacional, é marcada por uma maior diversificação dos fluxos e dos tipos de migrantes (migrantes laborais, qualificados ou não, estudantes, solicitantes de refúgio e refugiados). Tudo isso configura um quadro complexo e de múltiplas variáveis – sociais, culturais, psicológicas, econômicas, jurídicas, etc. – que fica evidente quando analisamos as migrações forçadas.

Realidades como os conflitos na Síria, Iraque e África, as crianças migrantes na América Central, a chegada de migrantes haitianos e refugiados africanos no Brasil, entre outros evidenciam situações de vulnerabilidade às quais os migrantes forçados ficam expostos e também ressaltam o risco de se cair em falsas redes de proteção, o que pode levar a graves situações de exploração.

Clique aqui para ler o artigo completo 

Clique aqui para acessar à Resenha completa

  

NOTÍCIAS

Líbia: Detidos 97 migrantes clandestinos

COMPARTILHE

 Noventa e sete migrantes ilegais de diferentes nacionalidades foram detidos em Misrata, a cerca de 220 quilómetros a leste de Trípoli quanto se preparavam para deixar uma praia no oeste da mesma cidade rumo à Europa, anunciaram as unidades de segurança de luta contra a emigração clandestina no local. 

Leia mais...

L’Ungheria esce dalle regole europee sull'immigrazione

COMPARTILHE

L'Ungheria ha annunciato che non rispetterà più le regole sulle richieste di asilo nell'Unione europea.

Leia mais...
REDES SOCIAIS

Conheça nossos canais dentro das redes sociais, participe, interaja, queremos ouvir você.

facebook  twitter

Centro Scalabriniano de Estudos Migratórios - CSEM
SRTV/N Edificio Brasília Radio Center
Conj. P - Qd. 702 - Sobrelojas 01/02
CEP: 70719-900 - Brasília - DF / Brasil
Tel/Fax: +55 (61) 3327 0669
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

twitter   facebook