A- A A+

ESPAÇOS FRONTEIRIÇOS NA AMÉRICA DO SUL

O artigo Espaços fronteiriços na América do Sul: desafios e oportunidades para a pastoral da mobilidade humana, da autora Carmem Lussi, foi apresentado no Encontro de Fronteiras do Grupo Missionário do EISAL, realizado em Curitiba, nos dias 8 e 9 de outubro de 2015.

Comunidades ou instituições que atuam em áreas de fronteira reconhecem uma complexidade no entendimento da realidade fronteiriça e dos respectivos sujeitos que vai muito além das referências a um lugar físico. Trata-se de uma concepção interdisciplinar que os termos ‘espaços fronteiriços’ traduzem melhor do que o termo tradicional fixo de ‘fronteiras’, entendidas como uma referência a fronteiras geopolíticas.

A intensificação dos fluxos migratórios e o aumento dos casos de mortes e até de tragédias humanitárias em diferentes fronteiras na atualidade interpelam a Igreja e sua responsabilidade sobre a sorte dos povos em mobilidade. As fronteiras físicas e as regiões confinantes ou relacionadas às fronteiras físicas se apresentam como lugares privilegiados para o encontro ou para o abandono, para o cuidado ou para a discriminação, para a vida ou para a morte. Para o testemunho da fé ou para o descrédito da religião e das comunidades que se identificam pela sua relação com alguma forma do religioso e do divino.

Assim, os espaços fronteiriços são campos especiais para atores e instituições que trazem, em seus genes e na sua experiência eclesial, a marca do carisma de Scalabrini, que assume como prioritário o amor de Deus pelos seus filhos em mobilidade.

O texto recolhe algumas reflexões para esclarecer o que o discurso precisa incluir, quando quer pensar pastoralmente os espaços fronteiriços, e propõe algumas abordagens para a interpretação do desafio socioeclesial que as fronteiras apresentam atualmente, no contexto sul americano.

Clique aqui para acessar o artigo completo

 

NOTÍCIAS

Separating migrant children at US border a form of ‘torture’: Analyst

COMPARTILHE

The US government’s plan to separate children from their mothers who are crossing the US border illegally is a form of “torture” and underscores Washington’s indifference towards the consequences of its policies, says a political analyst in Chicago.

Leia mais...

Once a child refugee, young Afghan becomes confident "Hungarian" man

COMPARTILHE

 Dariush arrived in Hungary at the age of 15 as an unaccompanied minor. The young Hazara fled his native Afghanistan after his father was murdered. Today, he's a fluent Hungarian speaker and hopes to work in the tourism industry.

Leia mais...
REDES SOCIAIS

Conheça nossos canais dentro das redes sociais, participe, interaja, queremos ouvir você.

facebook  twitter

Centro Scalabriniano de Estudos Migratórios - CSEM
SRTV/N Edificio Brasília Radio Center
Conj. P - Qd. 702 - Sobrelojas 01/02
CEP: 70719-900 - Brasília - DF / Brasil
Tel/Fax: +55 (61) 3327 0669
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

twitter   facebook