A- A A+

CSEM e MIGRANTES pesquisam sobre migrações na Itália

O dinamismo e a variedade que a mobilidade humana alcança nas diversas localidades ocasiona novos desafios . Em especial a Itália, uma das portas de entrada para a Europa , é um dos maiores receptores de migrantes do mundo, com 8,2% de imigrantes sobre o total da populaçao do paìs, acolheu 118.000 refugiados no ano de 2015, segundo dados do ACNUR.
A partir de tal ralidade, o CSEM, em parceria com MIGRANTES, instituição ligada à Conferência Episcopal Italiana, captaram a necessidade de fazer um estudo para investigar os desafios que a migração coloca à Igreja naquele contexto. Dessa forma, busca aprofundar a reflexão sobre o impacto da migração no contexto eclesial local e sobre os principais desafios e oportunidades para a pastoral.
A pesquisa intitulada "a mobilidade humana no contexto eclesial italiano: desafios e oportunidades" terá a duração de oito meses e será coordenada pela pesquisadora do CSEM Carmem Lussi.

NOTÍCIAS

Desmontar el “sueño americano” a través del cómic

COMPARTILHE

"No ha habido una cosa tan maligna como llamar a lo que se supone que los inmigrantes perciben como 'sueño americano'. Llamarle así implica un componente de decisión y oculta la parte de que la gente huye de esos países", ilustrador Germán Andino

Leia mais...

'Jogaram gasolina em mim e tentaram me queimar viva', diz vítima de tráfico humano

COMPARTILHE

 Todos os anos, milhões de homens, mulheres e crianças ao redor do mundo são vítimas de tráfico humano ─ compradas e vendidas como mercadorias para a prostituição e o trabalho escravo.

Leia mais...
REDES SOCIAIS

Conheça nossos canais dentro das redes sociais, participe, interaja, queremos ouvir você.

facebook  twitter

Centro Scalabriniano de Estudos Migratórios - CSEM
SRTV/N Edificio Brasília Radio Center
Conj. P - Qd. 702 - Sobrelojas 01/02
CEP: 70719-900 - Brasília - DF / Brasil
Tel/Fax: +55 (61) 3327 0669
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

twitter   facebook