A- A A+

Argentina promove ‘Mercosul livre do tráfico de mulheres’

A chancelaria Argentina busca promover através da campanha "Mercosul livre do tráfico de mulheres” a luta contra a exploração sexual ou trabalhista de mulheres na região.

A coordenadora do programa, Zaid Gatti, afirmou que é dirigido especialmente a mulheres que possam "ser capturadas por uma oferta enganosa de outro país ou de países membros do Mercosul, com ofertas de empregos de babá, garçonete, empregada doméstica, dentre outros”.

Trata-se de uma iniciativa desenvolvida pelo governo argentino na busca de promover e facilitar as condições para o exercício pleno dos direitos das mulheres nos países que integram o bloco dos países da América do Sul.

A Argentina prevê unificar os critérios de atenção orientados a gerar sinergias na região para facilitar a definição de uma política que ponha freio a este flagelo e, dessa maneira, garantir melhor os direitos dos cidadãos.

A iniciativa acontece em meio à Reunião de Ministras e Altas Autoridades da Mulher (RMAAM) do Mercosul e é dirigida especialmente a mulheres, funcionários e funcionárias de postos fronteiriços e agentes governamentais.

Na campanha serão divulgadas mensagens nas quais serão publicados números de atenção telefônica de alcance nacional e atenção 24 horas através de avisos radiofônicos, cartazes e adesivos.

Operação contra o tráfico

As autoridades argentinas lançaram uma mega operação nos centros noturnos de Salta Central, no norte do país, no qual foram liberadas 32 mulheres vítimas de tráfico, sendo detidas sete pessoas, dentre elas o prefeito Carlos Villalba.

Algumas ações estiveram a cargo da Polícia Federal, agentes da Administração de Ingressos Públicos (AFIP) e da Polícia de Segurança Aeroportuária, que confiscaram também narcóticos e uma grande quantidade de dinheiro em espécie.

A organização criminal está estreitamente vinculada com a conexão de Calama, do Chile, informação que a AFIP confirmou em um comunicado.

Fonte: Adital - 16.08.2013

COMPARTILHE
NOTÍCIAS

Brasil reforça políticas de combate ao tráfico de pessoas

COMPARTILHE

 A Secretaria Nacional de Justiça do Ministério da Justiça (SNJ/MJ) divulgou nesta quinta-feira (02) um balanço de atividades desenvolvidas em 2013 acerca do enfretamento ao tráfico de pessoas no Brasil.

Leia mais...

China main sponsor of human trafficking in Myanmar: police records

COMPARTILHE

 The bulk of human trafficking victims was sold to China the over past 10 years, according to records of the Myanmar Anti-Human Trafficking Force. Most of the victims have been women and were either sold as brides to Chinese men or forced into prostitution. Thailand is the second-largest buyer of humans trafficked from Myanmar. 

Leia mais...
BIBLIOTECA

biblioteca

O CSEM possui uma biblioteca especializada em migrações abrangendo em seu acervo aproximadamente 3 mil livros, periódicos e revistas científicas de vários países. 

Para consultar nossa biblioteca online visite o site da biblioteca e pesquise em nosso acervo.Horário de funcionamento: segunda a sexta-feira, das 9h às 17h


Centro Scalabriniano de Estudos Migratórios - CSEM
SRTV/N Edificio Brasília Radio Center
Conj. P - Qd. 702 - Sobrelojas 01/02
CEP: 70719-900 - Brasília - DF / Brasil
Tel/Fax: +55 (61) 3327 0669
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

twitter   facebook