A- A A+

800 mil refugiados na África sofrem com falta de alimentos devido à escassez de recursos

As agências humanitárias da ONU lançaram, nesta terça-feira (01), um apelo urgente contra a escassez de alimentos que atinge cerca de 800 mil refugiados na África. A falta de alimentos ameaça piorar os níveis já inaceitáveis de desnutrição, anemia e nanismo, que atingem particularmente as crianças.

O diretor executivo do Programa Mundial de Alimentos (PMA), Ertharin Cousin, e o Alto Comissário da ONU para Refugiados (ACNUR), António Guterres, pediram um financiamento extra para atender as necessidades básicas dos refugiados africanos, durante reunião em Genebra (Suíça). O valor de 186 milhões de dólares permitiria ao PMA voltar a entregar rações básicas e 39 milhões de dólares ajudariam o ACNUR a oferecer suporte nutricional aos refugiados.

“O número de crises em todo o mundo está superando o nível de financiamento para as operações humanitárias”, lembrou Guterres. “É inaceitável no mundo de abundância de hoje que refugiados enfrentem fome crônica ou que seus filhos abandonem a escola para ajudar as famílias a sobreviver.”

Devido à falta de recursos, a entrega de mantimentos foi cortada em pelo menos 50% para cerca de 450 mil refugiados em acampamentos remotos e outros lugares na República Centol-Africana, Chade e Sudão do Sul. Outros 338 mil refugiados na Libéria, Burkina Faso, Moçambique, Gana, Mauritânia e Uganda tiveram suas rações reduzidas entre 5% e 43%.

Em toda a África, cerca de 2,4 milhões de refugiados estão espalhados em 200 locais em 22 países, e dependem do PMA para sua alimentação regular. Atualmente, um terço dos refugiados sofre com a redução nas cestas básicas. “Por isso fazemos um apelo aos governos doadores. Metade dos refugiados são crianças e não têm uma alimentação suficiente para serem saudáveis e construírem um futuro melhor”, afirmou Cousin.

Fonte: ACNUR - 01.07.2014

COMPARTILHE
NOTÍCIAS

AI: Frontiera franco-italiana: controlli ai confini del diritto

COMPARTILHE

Una missione di osservazione nelle Alpi marittime, condotta da Amnesty International Francia dal 19 gennaio al 26 gennaio 2017, ha permesso un accertamento specifico delle violazioni commesse dalla Francia nei confronti dei rifugiati che attraversano il confine franco-italiano.

Leia mais...

Maioria de venezuelanos em Roraima é jovem, possui boa escolaridade e está trabalhando

COMPARTILHE

 Estudo realizado pelo Conselho Nacional de Imigração aponta perfil sociodemográfico e laboral e vai ajudar na formulação de políticas migratórias para imigrantes no Brasil.

Leia mais...
BIBLIOTECA

biblioteca

O CSEM possui uma biblioteca especializada em migrações abrangendo em seu acervo aproximadamente 3 mil livros, periódicos e revistas científicas de vários países. 

Para consultar nossa biblioteca online visite o site da biblioteca e pesquise em nosso acervo.Horário de funcionamento: segunda a sexta-feira, das 9h às 17h


Centro Scalabriniano de Estudos Migratórios - CSEM
SRTV/N Edificio Brasília Radio Center
Conj. P - Qd. 702 - Sobrelojas 01/02
CEP: 70719-900 - Brasília - DF / Brasil
Tel/Fax: +55 (61) 3327 0669
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

twitter   facebook