A- A A+

Haitianos são contratados por empresas do Sul e Sudeste

Empresas do Sul e Sudeste já contrataram boa parte dos 215 haitianos legalizados pela Polícia Federal em setembro. Eles entraram ilegalmente pela fronteira do país com a Bolívia e se abrigaram em Brasileia, no Acre.

Desse total, 89 já foram contratados por empresas de construção civil e indústrias do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina, Minas Gerais e São Paulo. O representante do governo do Acre em Brasileia, Damião Borges, disse à Agência Brasil que, dos haitianos já contratados para trabalhar no país, 67 vão atuar em Santa Catarina.

Hoje (3), seguirão para o Rio Grande do Sul pelo menos dez haitianos e amanhã (4) viajarão mais 12 para trabalhar em empresas de Minas Gerais. Empresários paulistas contrataram oito imigrantes legalizados pela PF.

Damião Borges informou que Rondônia tem sido outra opção para grande parte desse grupo que está com a documentação apta para o trabalho no Brasil. Além de empresas, os haitianos buscam emprego nos consórcios responsáveis pela construção das hidrelétricas Jirau e Santo Antônio. No estado, algumas dessas pessoas têm parentes que migraram no primeiro semestre para o Brasil e já estão trabalhando.

“Grande parte deles [215 haitianos] vai para Porto Velho [RO]. Pelo menos 80 já vai seguir por conta própria”, explicou o representante do governo do Acre.

Mesmo com essas contratações, o problema da imigração ilegal para o Brasil e a entrada pela fronteira boliviana estão longe de acabar. Segundo Damião, no fim de setembro, quando os 215 haitianos começaram a ser legalizados pela Polícia Federal, outros entraram por Cobija, cidade que faz fronteira com Brasileia.

Hoje, Damião Borges já contabiliza 20 haitianos ilegais no país. “Por falta de dinheiro, eles chegam em pequenos grupos ou mesmo sozinhos”, contou o funcionário do governo do estado.

Fonte: http://exame.abril.com.br/brasil/noticias/haitianos-sao-contratados-por-empresas-do-sul-e-sudeste - 03.10.12

COMPARTILHE
NOTÍCIAS

Necessidades das mulheres migrantes não podem ser "ignoradas"

COMPARTILHE

 Perto de metade dos 230 milhões de migrantes são mulheres, impondo-se, por isso, que as necessidades deste "grupo tão grande e vulnerável" não sejam "ignoradas", apela a Organização Internacional para as Migrações (OIM).

Leia mais...

Ius soli: la legge bloccata in Senato e quel milione di vite “appese a un filo”

COMPARTILHE

Il 13 ottobre 2015, infatti – con 310 voti favorevoli, il no della Lega e l'astensione dei 5 Stelle – la Camera aveva dato il via libera alla riforma della legge sulla cittadinanza 91/92.

Leia mais...
BIBLIOTECA

biblioteca

O CSEM possui uma biblioteca especializada em migrações abrangendo em seu acervo aproximadamente 3 mil livros, periódicos e revistas científicas de vários países. 

Para consultar nossa biblioteca online visite o site da biblioteca e pesquise em nosso acervo.Horário de funcionamento: segunda a sexta-feira, das 9h às 17h


Centro Scalabriniano de Estudos Migratórios - CSEM
SRTV/N Edificio Brasília Radio Center
Conj. P - Qd. 702 - Sobrelojas 01/02
CEP: 70719-900 - Brasília - DF / Brasil
Tel/Fax: +55 (61) 3327 0669
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

twitter   facebook