A- A A+

Time de atletas refugiados vai competir na Olimpíada

A expectativa é que o Time de Atletas Olímpicos Refugiados tenha entre cinco e 10 representantes nos Jogos

A diretoria executiva do Comitê Olímpico Internacional (COI) aprovou nesta quarta-feira (2) a criação de um time de atletas refugiados para competir nos Jogos Rio 2016. A diretoria executiva também definiu os aspectos operacionais para a criação do time, formado por esportistas que tiveram de fugir de seus países.

O nome do time será Team Refugee Olympic Athletes (Time dos Atletas Olímpicos Refugiados, em tradução livre). A delegação terá uma cerimônia de boas-vindas na Vila Olímpica e será acomodada no local, assim como todas os outros times. Uma equipe de profissionais que incluirá chefe de missão e comissão técnica será designada pelo COI, que também providenciará o uniforme dos atletas.

Na cerimônia de abertura, o Time dos Atletas Olímpicos Refugiados vai desfilar com a bandeira olímpica antes do anfitrião Brasil, última delegação a se apresentar.

O COI também vai garantir a contratação de seguro para os atletas, enquanto a Agência Mundial Anti-Doping (Wada, na sigla em inglês) vai cuidar do processo de controle de dopagem. Responsável por dar assistência aos comitês nacionais de cada país, a Solidariedade Olímpica será responsável por cobrir os custos de viagem e outras despesas de participação dos atletas refugiados, bem como continuará dando suporte a eles após os Jogos.

O COI pediu aos comitês nacionais que indicassem atletas refugiados com potencial de qualificação para os Jogos Rio 2016, que poderão receber recursos da Solidariedade Olímpica para custear a preparação e o treinamento antes do evento. Foram identificados 43 atletas, que estão sendo assistidos pelo Comitê Olímpico Internacional.

A expectativa é que o Time de Atletas Olímpicos Refugiados tenha entre cinco e 10 representantes nos Jogos Rio 2016. Os atletas participantes e os nomes dos profissionais que vão integrar a delegação serão anunciados na próxima reunião da diretoria executiva do COI, marcada para junho. Os critérios de nomeação incluem nível esportivo, status oficial de refugiado verificado pelas Nações Unidas e situação e histórico pessoais.

“Dando as boas-vindas ao Time de Atletas Olímpicos Refugiados aos Jogos Rio 2016, nós queremos mandar uma mensagem de esperança a todos os refugiados do mundo”, disse o presidente do COI, Thomas Bach. “Eles serão acolhidos na Vila Olímpica ao lado de outros 11 mil atletas de 206 comitês olímpicos”, completou.

Brasil 2016

Fonte: Portal Brasil - 02.03.2016

COMPARTILHE
NOTÍCIAS

Varios Allanamientos Para Detectar Una Red de Tráfico de Inmigrantes en Orán

COMPARTILHE

 En los últimos días, Gendarmería Nacional realizó varios allanamientos en la ciudad de Orán, donde sescuestró importante documentación sobre el tráfico de inmigrantes, especialmente provenientes de China. A pedido de la Justicia Federal se buscaba la base de datos y/o papeles vinculados con el tráfico de inmigrantes ilegales de origen asiático. 

Leia mais...

Il numero dei migranti (che non sono numeri)

COMPARTILHE

Perché usare dati e statistiche quando si scrive di migranti e rifugiati?

Leia mais...
BIBLIOTECA

biblioteca

O CSEM possui uma biblioteca especializada em migrações abrangendo em seu acervo aproximadamente 3 mil livros, periódicos e revistas científicas de vários países. 

Para consultar nossa biblioteca online visite o site da biblioteca e pesquise em nosso acervo.Horário de funcionamento: segunda a sexta-feira, das 9h às 17h


Centro Scalabriniano de Estudos Migratórios - CSEM
SRTV/N Edificio Brasília Radio Center
Conj. P - Qd. 702 - Sobrelojas 01/02
CEP: 70719-900 - Brasília - DF / Brasil
Tel/Fax: +55 (61) 3327 0669
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

twitter   facebook